História e Cultura Afro-Brasileira: razões para você se especializar na área

A pós-graduação a distância na área de educação em história e cultura afro-brasileira é uma excelente opção para quem busca um diferencial no currículo para se destacar na área de ensino.

A história e cultura afro-brasileira são muito importantes na educação pois impactam diretamente em aspectos como a arte, a música e a religião. Nunca se falou tanto sobre a influência e o reconhecimento da cultura negra no Brasil e felizmente, nos dias de hoje esse assunto está sendo discutido em muitos lugares, tanto nos meios de comunicação como  na promoção de debates que têm o objetivo de conscientizar as pessoas sobre o papel dos afrodescendentes na construção da nação que temos hoje.

É importante destacar que mais da metade da população brasileira se declara negra ou parda. De acordo com os últimos dados do IBGE, 54% dos habitantes do Brasil se reconhecem como afrodescendentes, enquanto os brancos representam pouco mais de 45%. Esses dados são muito relevantes pois mostram que a cultura negra é extremamente forte, mesmo ela ainda não sendo tão valorizada como deveria.

A situação do negro no Brasil ainda é preocupante, segundo estudo recente divulgado do IBGE divulgado pela Agência Brasil, apenas 17% está no grupo dos mais ricos, enquanto os brancos somam mais de 80%. A herança histórica pontuada pela escravidão é um dos fatos que mais influencia esses dados. Desde a Lei da Abolição, a população negra foi deixada de lado, sem condições dignas de sobrevivência, muitos agrupados em favelas, submetendo-se a trabalhos exploratórios. Esse fato só começou a mudar recentemente, graças ao trabalho de organizações, entidades, artistas e movimentos que buscam seus direitos no país e no mundo.

A história da África e cultura afro brasileira, tem parte fundamental na construção histórica do Brasil como nação. Muitos costumes atuais foram herdados dos negros, que precisavam usar seus conhecimentos para viver em meio a situações precárias de moradia, alimentação, lazer, entre outros. Sendo assim, com uma pós-graduação a distância na área de educação em história e cultura afro-brasileira é possível descobrir como a cultura africana é riquíssima, destacando sua influência e valorizando a mesma como ponto fundamental da sociedade atual.

Atualmente muitos debates têm se fortalecido nas redes sociais, mas apenas com um cursos de pós-graduação online é possível entender melhor a cultura afro-brasileira. Um dos maiores desafios que os negros ainda enfrentam é o racismo, tanto de forma direto (o que é crime) ou de maneira velada – que é aquela discriminação e preconceitos enraizados na cultura e que precisam ser desconstruídos. o desafio é libertar o país do pensamento que inferioriza o negro como marginalizado e abrir cada vez mais portas para sua ascensão em todos os lugares.

A compreensão da realidade e a abertura para o diálogo sobre a cultura afro-brasileira e a situação do negro no país é assunto que deve ser discutido em cursos de especialização, pois as coisas só irão mudar com o acesso a informação. Por exemplo, entre as vantagens de fazer uma pós-graduação a distância, podemos destacar o fato de que ela irá ajudar os profissionais a reconhecerem que a cultura negra tem espaço, e possibilitará o ensino da cultura afro-brasileira nas escolas com seu devido destaque.

Com um bom curso de pós graduação lato sensu é possível conhecer melhor as contribuições do negro para nossa cultura, sobretudo no que se refere à música, arte, culinária, religião, entre outras manifestações. Por exemplo, a capoeira, que é considerada Patrimônio Imaterial da Humanidade desde 2014 pela Unesco. Por mais de 50 anos essa prática era vista como subversiva no Brasil, mas atualmente ela é ensinada em muitas escolas e ambientes de recreação.

Outra figura típica brasileira a baiana do acarajé, também é um dos patrimônios culturais do país desde 2005, fato que foi proclamado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). E quando se trata de culinária, tanto o acarajé, como outros pratos típicos da cultura afro-brasileira são consumidos por milhares de pessoas no Brasil e no mundo. Podemos citar nesse contexto feijoada, vatapá, quibebe, cuscuz, abará, angu, canjica, pamonha, mingau, pirão e o azeite de dendê (um dos principais temperos utilizados por negros desde que viviam nas senzalas).

Um ponto que precisa ser estudado para ser melhor trabalhado é a religião, que infelizmente ainda é vista de modo pejorativo, quase sempre pela falta de conhecimento das diferentes crenças. Uma das principais é o candomblé, que tem origem na África e é praticada por milhões de adeptos no Brasil. Inicialmente ela se instaurou por meio do sincretismo religioso e foi se destacando aos poucos em toda a cultura brasileira. Outra religião afro que possui muita força no Brasil é a umbanda – que carrega elementos e características do candomblé, espiritismo kardecista e catolicismo. E ainda podemos citar a pajelança, quimbanda, omoloko, cabula, encantaria, xambá, batuque, etc.

Por fim, é importante lembrar da música e das danças, sendo impossível não citar o samba, extremamente popular em todos os cantos do Brasil. E na região nordeste, o destaque vai para as manifestações como o frevo, maracatu, coco, carimbo, maxixe, maculelê, jongo, entre outras danças típicas que chamam atenção em festas locais e na época do carnaval. Atualmente existem ainda muitos artistas negros em estilos como o reggae e o rap, que possuem em grande parte letras de protesto e dão evidência para as questões sociais desiguais e os desafios que os negros enfrentam.

Pós-graduação EAD em História e Cultura Afro-Brasileira

No Centro Universitário Unifacvest a pós-graduação online na área de educação em história e cultura afro-brasileira possui uma carga horária total de 450 horas, dividida entre as seguintes disciplinas:

  • Didática do ensino superior – 75 horas
  • Novos caminhos para profissionais da educação – 75 horas
  • Direitos Humanos – 75 horas
  • Relações Étnico-Raciais – 75 horas
  • História da África e da Cultura Afro-Brasileira – 75 horas
  • Africanidades e Democracia – 75 horas

Na Unifacvest é possível estudar com livros impressos produzidos especificamente pelos autores/professores para cada disciplina. E as videoaulas são elaboradas pelos mesmos autores/professores. Com a metodologia EAD Premium é o aluno estuda uma disciplina por vez, concentrando toda a sua atenção nela.

O encontro presencial acontece apenas para a realização das atividades avaliativas  e o polo disponibiliza laboratório de informática para uso dos alunos sempre que necessário. Além disso, outros laboratórios didáticos são disponibilizados no endereço do polo, por meio de convênios, ou ainda online, de acordo com o previsto no projeto pedagógico de cada curso.

Deixe seu Comentário